Quais sintomas você pode apresentar numa dieta lowcarb?

Começou uma estratégia lowcarb e esta se sentindo fraca, indisposta, com dor de cabeça?

Saiba que isso é normal. Normal porque seu corpo está se adaptando com um novo tipo de combustível, a gordura, e não o carboidrato. E fique tranquilo, isto e transitório e depende muito de paciente para paciente. Se você é uma pessoa que consumia muita carboidrato, e seu organismo estava acostumado com este tipo de energia imediata, ele vai demorar um pouco para se adaptar. Mas eu garanto que isso passa, até porque seu organismo foi feito para isso.

O estoque de gordura em nosso organismo é muito maior que o estoque de carboidrato, isto porque o organismo foi feito para transformar gordura em carboidrato quando a oferta de carboidrato está baixa, o que acontece é que oferecemos continuamente carboidrato que é um macronutriente de energia IMEDIATA e não damos o tempo que o organismo precisa para transformar essa gordura em energia, e o que acontece? Essa gordura não é gasta e engordamos.

Possíveis sintomas que você pode apresentar:

Intestino Preso
Apesar de não ser o sintoma mais comum, pode acontecer. Uma correta estratégia lowcarb, deve conter em seu dia boas quantidades de vegetais, gorduras boas, proteína e água. É muito comum as pessoas esquecerem de tomar água, consumir proteína além da quantidade necessária e não consumir vegetais que são ricos em fibras.
O uso de probióticos muitas vezes é necessário para ajuste de uma possível disbiose intestinal.

Enjôo
Algumas pessoas não tem um processo digestivo equilibrado para uma correta digestão de gorduras, precisando assim de uma adaptação, apesar de não ser comum, pode acontecer. Portanto, comece devagar para seu organismo se adaptar.
Alguns chás podem te ajudar nesta adaptação:
– Cardo Santo
– Gengibre
-Alcachofra
-Carqueja

 

 

Ana Paula Martins

Nutricionista

Sou formada há mais de 15 anos em nutrição, nunca me conformei apenas com números e calorias, sempre acreditei que houvesse mais a respeito do alimento e como ele se comporta em nosso organismo, sempre achei que o indivíduo deveria ser olhado como um todo, foi então que decidi me especializar e busquei na nutrição funcional, o caminho para encontrar minhas respostas. Me especializei em nutrição clínica, fitoterapia e em nutrição esportiva, pelo Centro de Ensino Valéria Pascoal. Sempre acreditei que a busca pelo conhecimento, poderia mudar a vida dos meus pacientes. E assim até hoje, busco me atualizar sempre, pois a nutrição é uma ciência em movimento.