Crepioca em várias versões

Quem nunca ouviu falar da crepioca, uma espécie de crepe feito com ovos e tapioca.

Ele pode ser consumida como uma opção de café da manhã em substituição ao pãozinho.

Vou ensinar seu preparo básico e algumas variações que deixarão sua crepioca ainda mais gostosa.

Crepioca (receita básica)

Ingredientes:
2 ovos
1 colher de sopa cheia de tapioca
1 colher de sopa de farelo de aveia
orégano, manjericão, alecrim à gosto
Sal e pimenta à gosto

Modo de Preparo: Bata todos os ingredientes em um mixer. Leve ao uma frigideira antiaderente untada com azeite.
Espalhe na frigideira deixe dourar, coloque o recheio de sua preferência e consuma em seguida.

Opções de recheio: Queijos, cottage, frango desfiado, geleia, mussarela de búfala, verduras em geral, atum, tofu e o que sua imaginação desejar.

Para fazer uma versão doce: 

Acrescente na versão clássica passada acima 1 banana bem madura e canela ou 1 colher de chá de açúcar do coco + passas ou damasco picado ou açúcar do coco e cacau.

Deixe a Crepioca mais funcional, adicione: 1 colher de sobremesa de chia ou 1 colher de sobremesa de farinha de maracujá ou adicione após o preparo oleaginosas e sementes(castanh as, nozes, amêndoas, semente de girassol, semente de abóbora, etc)

Se organize, já faça em quantidade grande e congele separadamente em papel filme, para descongelar retire do freezer antecipadamente e leve a frigideira ou microondas para aquecer.

Você também pode fazer em omeleteiras elétricas que dá super certo.

Ana Paula Martins

Nutricionista

Sou formada há mais de 15 anos em nutrição, nunca me conformei apenas com números e calorias, sempre acreditei que houvesse mais a respeito do alimento e como ele se comporta em nosso organismo, sempre achei que o indivíduo deveria ser olhado como um todo, foi então que decidi me especializar e busquei na nutrição funcional, o caminho para encontrar minhas respostas. Me especializei em nutrição clínica, fitoterapia e em nutrição esportiva, pelo Centro de Ensino Valéria Pascoal. Sempre acreditei que a busca pelo conhecimento, poderia mudar a vida dos meus pacientes. E assim até hoje, busco me atualizar sempre, pois a nutrição é uma ciência em movimento.